Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Posts arquivados em: Tag: Filmes & Séries

Lion: 5 motivos para assistir

15 de fevereiro de 2017

Essa semana tive a oportunidade de ir na pré-estreia de Lion: Uma jornada para casa. O filme está indicado em 6 categorias no Oscar, incluindo o de Melhor Filme e Roteiro Adaptado. Esse era um dos obrigatórios para eu ver antes da premiação, e não me enganei, achei o filme lindíssimo!

É um filme emocionante, que conta uma história real de um menino que acabou dentro de um trem que só para há muitos quilômetros de casa. Ele te faz pensar, te emociona e os motivos para ir ao cinema são muitos!

Lion: 5 motivos para assistir

1. Crianças desaparecidas na Índia

A Índia tem um dos maiores números quando se trata do desaparecimento de crianças. E Saroo é mais uma delas. Ele desaparece quando seu irmão o leva para ir junto trabalhar, porém, por ainda ser pequeno, acaba ficando na estação à espera dele. Quando acorda e não o vê, ele acaba entrando num trem parado, pega no sono e quando percebe, já está longe de casa. O filme ajuda e muito a abordar o fato de tantas crianças sumirem na Índia, que vão parar em orfanatos, são vendidas e abusadas. Inclusive no site do filme é possível ver uma lista de instituições que ajudam nisso.

2. Adoção

A adoção muda a vida da Saroo. Quando o menino se perde, sua foto é publicada no jornal em busca de algum contato, mas por ele morar tão longe, ninguém lê o jornal. Mas a assistente já encontra uma família para ele, pois sabe que o orfanato – que mais parece uma prisão – não é lugar para ele ficar. É aí que ele é adotado por um casal australiano. E uma das partes mais lindas é quando sua mãe adotiva, Sue, explica o porque da adoção.

3. Fotografia

A fotografia de Greig Fraser mostra os dois mundos aos quais Saroo pertence: as favelas indianas e a costa australiana. Sem preconceitos e não encobrindo nada, vemos com clareza a conexão visual criada, para entendermos melhor o que se passa dentro dele. É lindo!

4. A sensação de pertencimento

Saroo sempre foi muito grato pela adoção e ama muito seus pais. Porém quando vai estudar em outra cidade, se depara com estudantes do mundo inteiro, inclusive da Índia. Nisso ele começa a relembrar seu passado, e a se perguntar o que aconteceu. Nisso, 20 anos já se passaram, mas ele começa uma árdua procura pelo seu passado, usando o Google Earth e suas lembranças.

5. Emoção

Leve uma caixa de lenços. Eu chorei quase o filme todo. A emoção que Lion causa durante a exibição é enorme, trazendo discussão sobre família, formas de criação, de objetivos de vida, é tudo tão intenso que você sai da sessão pensando em tudo o que acabou de ver, e em como a visão da vida é tão diferente para cada pessoa.

Se programe e vá ao cinema assistir Lion, você vai entender muita coisa sobre a Índia, sobre adoção e sobre o amor.

 

0 comentários

Oscar 2017: o que assistir?

01 de fevereiro de 2017

E o que temos em fevereiro? Oscar! E com a aproximação dele, muitos filmes começam a entrar no circuito, o que reflete em salas lotadas e principalmente na dúvida: o que eu assisto? Por mim, assistiria todos! Mas vamos combinar que não anda lá muito barato ir ao cinema, e por isso fiz uma seleção do que já assisti e amei e outros que estão na minha lista!

Oscar 2017: O que assistir?

A Chegada

Confesso que achei que não conseguiria ver ao filme! Mas depois do anúncio do Oscar, o filme voltou as salas para algumas sessões, e olha, vale a pena procurar, pois o filme é um dos melhores que vi nos últimos tempos!

Um dia, doze naves surgem sem aviso em alguns locais da Terra. De imediato, a população fica em choque, enquanto o governo de todos os países tentam entender o que está acontecendo. E para isso a linguista Dr. Louise e o cientista Ian são chamados para ajudar no contato e desvendar o que afinal, eles querem aqui na Terra.

La La Land

Com 14 indicações ao Oscar, se igualando com Titanic, o filme virou sensação. Há muito não se via um musical no cinema, e mais ainda, que agrada a tantos públicos e com uma visão tão bonita de um relacionamento. Falei sobre o filme aqui, já que assisti assim que estreiou.

O filme conta a história de Mia e Sebastian, que se encontrem em meio à busca de seus sonhos: ela quer ser atriz e ele dono de um bar de jazz. A vida vai acontecendo junto com o relacionamento, que tem músicas permeando seus sentimentos.

Estrelas além do tempo

É um dos próximos da minha lista! O filme já vem ganhando prêmios e cada vez mais a atenção do público! Eu adoro o tema, com mulheres mostrando que também são cientistas e merecem seu lugar, independente da cor da pele.

Em plena Guerra Fria, os EUA e a União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial, ao mesmo tempo que a sociedade norte-americana lida com uma profunda disputa racial, entre brancos e negros. Isso se reflete em toda a sociedade, inclusive na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar em outro local. Nesse grupo estão Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson, que além de grandes amigas, precisam provar sua competência, lidando com o preconceito e assim consigam crescer dentro da NASA.

Lion: uma jornada para casa

Que história linda! Adoro filmes baseados em acontecimentos reais, e esse é daqueles que você já se emociona no trailer.

O filme conta a história de um menino indiano de 5 anos que se perde de sua família, e vai parar quilômetros longe de casa. Muitos desafios são enfrentados, até ele ser adotado por um casa australiano. depois de 25 anos, ele sai numa jornada em busca de sua família e de suas origens.

Manchester a beira-mar

Um sacrifício para achar sessão deste filme, mas consegui e vou ver ainda essa semana! Muito se tem falado da atuação do Casey Affleck, e a aposta é grande de que ele irá ganhar o Oscar de melhor ator.

Depois que seu irmão morre, Lee Chandler, um zelador com uma vida monótona e depressiva é forçado à voltar para casa e cuidar de seu sobrinho de 16 anos. Tendo que lidar com o passada trágico que o separou de sua família, e do lugar onde nasceu e foi criado.

13º Emenda

Esse é um dos documentários em longas metragem que concorrem ao Oscar e melhor ainda, está disponível no Netflix.

Neste documentário é discutida exatamente a 13º emenda da Constituição dos Estados Unidos – “Não haverá, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar sujeito a sua jurisdição, nem escravidão, nem trabalhos forçados, salvo como punição de um crime pelo qual o réu tenha sido devidamente condenado” – e todo o impacto que ela causa na vida dos afro-americanos. Vale muito a pena assistir!

 

Olhando a lista de indicados, nas categorias mais técnicas temos muitos filmes blockbuster como Doutor Estranho, Rogue One, Star Trek e Animais Fantásticos e Onde Habitam. Que obviamente, eu já assisti todos e recomendo MUITO!

Eu ainda quero assistir a outros filmes que estão indicados, inclusive os documentários, curta-metragens e estrangeiros! Tento sempre assistir o máximo possível, sem contar no quando é bom descobrir histórias tocantes e com tanto significado! E que venha o Oscar 2017!

0 comentários

La La Land: 5 motivos para assistir

18 de janeiro de 2017

O novo longa musical La La Land: Cantando Estações, foi o grande premiado no Globo de Ouro, recebendo nada menos do que 7 estatuetas e batendo todos os recordes, se tornando o filme mais vencedor do prêmio. Com isso, é claro, muita curiosidade para ver o filme e cinemas lotados! Agora a corrida dele é pelo Oscar, será que ganha?

Para quem não sabe, esse é o segundo filme de grande distribuição do diretor Damien Chazelle, que dirigiu o incrível Whiplash. Além disso, esse é um filme totalmente inesperado, ninguém imaginou que ele faria um musical.

La La Land: 5 motivos para assistir

Com tudo isso, não seria tão difícil encontrar 5 motivos para assistir ao filme, de preferência no cinema, afinal, não é todos os dias que temos um musical tão delicioso para curtir na telona.

1. Referência aos grandes clássicos

Se você é realmente um fã de cinema, vai captar diversos easter eggs durante La La Land. São cenas inspiradas em filmes como Cantando na Chuva, Cinderela em Paris, O Balão Vermelho e até A Bela Adormecida. E o filme trata bem disso, das épocas clássicas, do jazz bem tocado e da atuação apaixonada!

2. Emma Stone e Ryan Gosling não são perfeitos

Isso não é um ponto ruim! Nenhum dos dois tem formação clássica, ou seja, não são cantores e muito menos dançarinos, e pra mim isso faz toda a diferença. Você vê o esforço deles em cantar e dançar e por isso mesmo, não é nada super elaborado, mas sim, perfeitamente ensaiado! Acredito que esse seja o melhor papel até hoje da Emma, ela está linda e atua super bem, e Ryan convence muito bem no papel de pianista de jazz. A escolha do diretor de ter colocado eles no papel principal, e mostrar essa hesitação no canto e dança, faz toda a diferença, e deixa ele muito mais leve.

3. Direção de Arte

Ai que coisa maravilhosa! As cores e a simetria nas cenas são lindas demais! É um filme artístico nesse ponto, é sensível, faz bem aos olhos. Outra coisa maravilhosa, são os pouquíssimos cortes, mesmo as cenas de dança, principalmente a que inicia o filme, você vê que não tem corte de câmera, é algo linear e lindo de se ver. Haja ensaio, mas o resultado compensa, e muito!

Outra coisa interessante, é que o filme foi quase todo feito em locações reais e com luz natural, o que ajuda a transmitir ainda mais o realismo de Los Angeles!

4. A verdadeira Los Angeles

Durante toda a sequência de La La Land, vemos o que Los Angeles realmente é: uma cidade que promete muito, mas que também despedaça corações, o que faz com que pessoas como Mia, jovem atriz que não para de fazer testes e não chega a lugar nenhum, e Sebastian, um pianista de jazz que ainda acredita da essência do estilo musical, grandes sonhadores não vivam realmente os seus sonhos. As cenas são lindas, com olhares de grandes astros em pôsteres e cartazes lembrando em cada momento onde estão e o que perseguem.

5. As músicas

É um musical afinal, mas as composições são tão incríveis que fazem com que o filme seja ainda melhor. O tema principal, City of Star, vai ganhando contexto ao longo do filme e a cada vez que é cantada, você entende mais tudo o que está acontecendo. É para ouvir no repeat!

E o mais lindo em La La Land é a maneira como a história de Mia e Sebastian, acontece num musical na imaginação deles, não se parece com o que já estamos tão acostumados a ver, e ainda culmina num final perfeito, de como a vida acontece muitas vezes, de formas inesperadas.

 

1 comentário
1 2 3 4 24