Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Rock in Rio e show do Metallica: inesquecível

03 de outubro de 2013

Sempre quis ir ao Rock in Rio, era um objetivo sabe? E não tive dúvidas, antes mesmo de saber quais seriam as atrações, já havia garantido o meu ingresso – sim, não sabia o que eu ia ver, mas tinha esperanças do Metallica vir novamente para o festival. O ingresso chegou em casa, eu chorei, surtei e comecei a me preparar, tudo isso, cerca de 1 ano antes!

Quando aconteceu o anúncio das primeiras bandas anunciadas, claro, surtei: Metallica, Bruce Springsteen e Iron Maiden, assim logo de cara, três das melhores bandas que eu conheço! Mas não tinha dúvidas de que meu card seria para o dia 19!

Quem me conhece sabe que o Metallica é a minha banda favorita, sempre gostei muito, e depois de ir no show de 2010 aqui em São Paulo, passei a ser alucinada pela banda. Não tinha como ser diferente a minha escolha para o festival, só sabia que o meu dia por lá acabaria com o show do Metallica!

Dia do card escolhido, era hora de ir atrás de transporte e hospedagem, assim como descobrir como eu chegaria até a Cidade do Rock, afinal, ao que tudo indicava eu iria sozinha! Pesquisei hotel e passagem, e foi difícil viu, muita coisa já esgotada, mas acabei conseguindo vôo pela Azul em um horário maravilhoso e hospedagem no Ibis Budget, bem ao lado do aeroporto onde eu desceria. Pretendo falar mais sobre isso num post com o meu “dia livre” pelo Rio, aguardem!

Decidido tudo, foi hora de ir atrás das opções de transporte até a Cidade do Rock: transporte coletivo ou ônibus luxo. Como a possibilidade de ir sozinha era enorme, optei pela Luxo, um ônibus que sairia de diversos pontos do Rio, no meu caso, do Aeroporto Santos Dumont, com ar-condicionada e muito conforto, claro que o preço era mais alto, R$50 + frente, mas valeu muito a pena, tranquilidade enorme para ir e vir, sem contar na segurança, ainda mais sozinha num local que eu não conhecia.

Peguei meu ônibus quase as 17h, pois havia a necessidade de ter hora marcada, e esse era o horário mais cedo disponível. Com isso já sabia que ia chegar bem em cima da hora que começam os show no Palco Mundo. E gente, como o lugar é longe, mais de 1h pra chegar! Acabei não conseguindo ir até a Rock Street, pois já havia muita gente pelo local e eu queria um lugar bom pra ver os shows.

Eu no Rock in Rio!

Cheguei pouco antes da queima de fogos que abrem os shows, e claro, chorei, eu tava ali, realizando mais um sonho, no Rock in Rio pra ver o Metallica, desabei, e percebi que não era a única!!! Chorei, pulei e corri pra ver Sepultura, que está longe de ser uma das minhas bandas favoritas, mas confesso que ao vivo eles empolgam muito! Com o final do show eu estava até que em um bom lugar, e achei que ia ter que ficar lá o tempo todo, mas vi que super esvaziou, acabei indo pra outro lado, pra ficar mais perto, e fiquei, há poucos metros do palco, mas desisti, precisava ir no banheiro e comer, acabei vendo Ghost sentada na grama, comendo hamburger e tomando cerveja, e foi a melhor coisa que fiz! Até porque não conhecia nada da banda, gostei mas não acho que é banda pra Palco Mundo, seria mais pra o Sunset, mas enfim, não conheço muito pra opinar!

Heineken!

Claro que depois disso, comecei a me aproximar do lugar que eu queria, pois sabia que ninguém ia arredar o pé depois que conseguisse um bom lugar pra ver Alice in Chains, consegui ficar na grade da frente da mesa de som, o que pra mim era ótimo, pois tem um degrauzinho e espaço pra respirar! E sabia que só sairia dali no final de tudo! Confesso que Alice in Chains não me empolgou, só conheço as mais famosas e nunca foi uma banda que eu morri de amores, mas percebia que 90% tava ali pelo Metallica, via-se pelas camisetas, tatuagens e conversas.

Aí acabou Alice in Chains e eu já tremia, o show estava previsto para começar as 00h05, mas nada de começar, e obviamente, todo mundo muito cansada, muita gente chegou na hora de abertura dos portões, as 14h, são muitas horas por lá, naquele já conhecido sol e calor do Rio! Mas por fim, umas 00h30 começou em alto som a tocar It’s a long way to the top do AC/DC, que eles tem colocado antes mesmo da abertura do show, mas aí a hora que começa o video do filme The Bad, The Good and The Ugly com a clássica trilha sonora Ecstasy of Gold, todos já começam a entoar o ohhh ohhhh oooohhhh ohhh, lindo de se ver e ouvir 85 mil pessoas juntas, arrepiante! Achei que ia chorar assim que avistasse o James, mas eu comecei a pular insanamente, já que na sequência veio nada menos que Hit the Lights, adorei que o setlist foi muito diferente do Rock in Rio anterior e do show que eu havia estado em São Paulo!

Rock in Rio - Metallica

Pulei a cada música, gritei, cantei, num parava de falar que o James é deuso, vi de perto, surtei lindamente, e foi assim durante as mais de 2h de show! Onde eles simplesmente tocaram algumas das minha favoritas: Holier Than ThouHarvester of SorrowWherever I May Roam, além das clássicas e pra minha surpresa e surto ainda teve The Memory Remains. Enfim, lindo, maravilhoso, cantei todas, pulei histericamente, vi James de perto, e da próxima grudo na grade porque eu quero pegar a palheta!

Como sempre James super simpático, conversando com a galera, fazendo piadinhas e sorrindo ao ouvir o grito de mais de 80 mil pessoas, é lindo demais, e só estando lá para entender a dimensão disso tudo. Infelizmente ele não apareceu no bis só de colete, o que pra mim foi uma tristeza sem fim, mas pelo menos ele estava com a minha camiseta desejo do Black Album, mas enfim, ele tava lindo e deuso como sempre!!!

James - meu muso!

No final do show ainda consegui ir bem mais pra frente, pois eles ficam uns bons 15 min jogando palhetas, baquetas, falando com a galera, agradecendo, e com muita gente já indo embora consegui ir chegando mais perto! Mas claro que não perto o suficiente, ainda.

Metallica

Valeu cada centavo e cada segundo, é uma felicidade estar num show desses que fica até difícil descrever, amo Metallica de uma maneira louca e surtada, amo o entrosamento da banda e em como tudo sai perfeito, mesmo quando um deles erra uma nota e James concerta perfeitamente! E claro, amo James Hetfield, o melhor frontman que uma banda pode ter: simpático, um puta vocalista e guitarrista, lindo, gostoso, ai ai, amooooooo!!!! Amo tanto que a foto dele tá na capa do meu FB, no fundo de tela do celular, do notebook e do iPad!

Foi uma experiência incrível e eu digo sempre: vá, não importa se sozinho ou acompanhado, simplesmente vá e realize seu sonho, pule e cante muito no show da sua banda preferida, e nunca deixe de fazer nada por falta de companhia, afinal, sua própria companhia é a melhor que existe!

Tags:
3 comentários

Comente com Facebook

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Mônica
    out 03, 2013

    Queria tanto ter ido no Rock in Rio! Deve ser incrível, né?
    Adorei o post!
    Beijos