Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Livro: O ano em que disse sim, de Shonda Rhimes

24 de fevereiro de 2017

Acredito que muita gente já deve ter lido ou pelo visto uma das milhares de resenhas sobre O ano que eu disse sim, livro da Shonda Rhimes. Mas eu não resisti em falar sobre ele.

Eu já tinha assistido ao TED em que ela fala sobre o ano do sim. Mas no livro, Shonda Rhimes conta com muito mais detalhes, como foi o ano em que ela se desafiou a dizer SIM para as coisas que lhe causavam medo. Ela começou esse processo, quando conversando com sua irmã sobre os milhares de convites e propostas incríveis que recebia, sua irmã virou e falou: você não vai, você nunca diz sim para nada! Foi aí que ela percebeu que alguma coisa estava errada, e decidiu que começaria a dizer SIM para tudo.

O ano que disse SIM - Shonda Rhimes

E não estamos falando simplesmente de convites para eventos ou participações na TV, mas também em relação a si mesma. E uma das coisas mais incríveis, é quando ela entende que também precisa aprender a dizer sim para o não. Muitas pessoas tem problemas em dizer não, e ela mostra o quando essa palavra, tão pequena porém tão forte, é essencial para o nosso crescimento.

Um termo que ela usa e pelo qual me apaixonei é duroneza. Ou seja, é a pessoa confiante de si mesma, que acredita em todo o seu potencial, que não tem problemas com conflitos, elas sabem se impor. E confesso que aqui a coisa pegou. Quantas vezes não pensamos que as pessoas vão nos achar esnobe se compartilharmos algo que fizemos? Ou que se eu não responder aquele whatsapp as 3h da manhã sou ingrata? Quantas vezes não passamos por situações assim, e ficamos pensando no que os outros vão achar da gente?

“Nada de contos de fadas.
Seja seu narrador.
E siga para um final feliz.
Um passo depois do outro.
Você vai conseguir.”

O livro aborda diversos momentos, em que acabamos nos identificando, onde a Shonda compartilha suas ideias em relação à emponderamento feminino, igualdade, superação. A gente se sente ligada, como se ela estivesse falando algo pelo qual já passamos ou estamos passando. Nos faz pensar.

Durante esse período, ela recebe convites para discursos em diversos locais, recebe prêmios incríveis, e o melhor de tudo, é que ela transcreve alguns desses discursos no livro.

“Diversidade! Como se houvesse algo de incomum em contar histórias que envolvem mulheres e pessoas de cor e personagens LGBTQ na TV. Tenho uma palavra diferente: NORMALIZAR. Estou normalizando a TV.”

Ela cita muitas vezes suas séries – e por conta disso comecei a ver Grey’s Anatomy, a única dela que acompanho é Scandal – fala muito sobre o trabalho dos sonhos. Ela é workakolic assumida, fala muito sobre criatividade, sobre o zumbido que ouve nos momentos em que está criando. E também o que aconteceu quando parou de ouvir.

“Não precisam se encaixar em sua visão de emprego perfeito ou de vida perfeita. O perfeito é chato, e sonhos não são reais. Apenas… FAÇAM.”

Ela transmite em suas histórias, de forma leve, como tem sido essa experiência. E como isso a transformou em uma pessoa muito mais feliz, completa e confiante.

É daqueles livros que grifamos frases, que precisamos ler de vez em quando, só para lembrar quanto potencial temos dentro de nós mesmos.

Tags:
2 comentários

Comente com Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Mari Trigo
    fev 28, 2017

    Oi Lilian! Também li GirlBoss e adorei – e tô ansiosa pela séria do Netflix! Leia O Ano do Sim, o livro tem uma leitura fácil e é maravilhoso! Certeza que você vai amar!

    Bjsss

  • Lilian S. Cardoso
    fev 27, 2017

    Oi, Mari! Tudo bem? Te sigo no Instagram (llilygrace) e vi você falando sobre esse post, então vim conferir. Estou DOIDA pra ler esse livro, de tantas resenhas boas que li sobre ele! Da última vez que fiquei assim com algum livro foi com o Girlboss e eu amei a leitura. Espero que seja da mesma forma com esse livro 🙂
    Amo livros assim, que nos ensinam um pouco mais sobre nós mesmos, sabe? E acredito que essa busca em sermos melhores é essencial pra cada um de nós!
    Um beijão 🙂