Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Iron Maiden: pra gritar até não poder mais!

06 de abril de 2016

Pouco mais de uma semana se passou desde o show, mas as imagens ainda são nítidas na minha memória. O Iron Maiden não poderia ter finalizado sua turnê de maneira diferente: com um show simplesmente memorável!

Eu cheguei ao Allianz pouco antes da abertura dos portões, e a fila estava simplesmente quilométrica! Sei que dei voltas e descobri o final já quase na porta do Shopping West Plaza, mas apesar disso, bem organizada e andando relativamente rápido!

Para esse show, seriam duas bandas de abertura: The Raven Age, que eu não conhecia e achei bem bom o som deles, e ainda descobri que o guitarrista é filho de ninguém menos que Steve Harris, baixista do Iron Maiden. E logo depois veio Antrax, muito esperada por todos ali, e que veio trazendo só os clássicos, dando um aquecimento e tanto para todos! Adorei ver eles ao vivo, muito bom!

Entre a apresentação do Antrax e o começo do Iron Maiden foram uns 40min. Minutos de muita ansiedade, onde ninguém mais parava quieto, só a espera deles! Ainda com as luzes acesas, começa a tocar “Doctor Doctor” do UFO, e todo mundo já cantando junto, até que as luzes se apagam, e começa o video de abertura, mostrando o Ed Force preso no meio da Amazônia, e o Eddie salvando ele e mandando o avião pra SP. E assim começa, já com duas músicas em sequência: It Eternity Should Fail e Speed of Light.

Fazia tempo que não via uma banda tocar tanta música de um novo CD, foram muitas, cerca de 6 logo de cara! Eu acho ótimo, mostra que a banda sabe que tem música boa e não vive só de clássicos! E no meu caso, gosto bastante do último CD – Book of Souls – e é sempre bom ver a performance ao vivo! E claro, um dos momentos maravilhosos, foi na música tema do CD, que tem a entrada do Eddie no palco, todo mundo vibra muito! Mas claro, o ápice são sempre as clássicas, começando com uma das minhas favoritas: Hallowed by the Name. Sou suspeita pra falar dessa música, e o Bruce, como sempre, de um lado pra outro, todo mundo cantando e pulando junto, daqueles momentos que arrepiam até a alma!

Iron Maiden

Já na sequência veio Fear of the Dark, também teve a clássica The Tropper, com o Bruce vestido com o uniforme do exército britânico e agitando a bandeira do Reino Unido! E pra encerrar a primeira parte do show, teve a música que leva o mesmo nome da banda, Iron Maiden. Pra mim, podia ter muita música aí no meio, como Run to the Hills e 2 Minutes for Midnight, porque eu adoro elas! rs

No bônus, como não poderia deixar de ser, The Number of the Beast, com direito a um demônio no canto do palco e a super aplaudida e cantada em coro, Blood Brothers. E pra fechar, Wasted Years, outra música deles que eu amo!

Iron Maiden

E pra quem sempre pergunta, assisti ao show da pista normal, ótima visão! Eu queria a grade, mas o pessoal, antes mesmo dos show, já estavam saindo de lá por conta do calor, e resolvi não arriscar, porque a última coisa que eu queria era passar mal. Fiquei mais pra lateral, do lado do quiosque da Budweiser e foi maravilhoso!

Foi meu segundo show do Iron Maiden, e pra minha alegria, com um setlist completamente diferente. Saí de lá realizada, indo a pé pro metrô com todo mundo ainda cantando as músicas durante o caminho. Isso sim é o que pode se dizer de um verdadeiro show de rock: simplesmente memorável.

E quem me segue no snapchat mari trigo e no Instagram viu MUITO mais! Então segue!

Tags:
0 comentários

Comente com Facebook

Deixe seu comentário