Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Categoria: Cultura

Guia de sobrevivência para festivais e shows

06 de março de 2017

Que ir em festivais e shows é uma das melhores coisas, todos nós já sabemos! Mas em grandes festivais como Lollapalloza, Rock In Rio e Tomorrowland, e shows internacionais como Metallica, Pearl Jam e Guns’n Roses, é sempre bom se organizar para aproveitar ao máximo.

Cada festival e show tem suas próprias regras, e é muito importante sempre verificar todas as informações, se certificar do que pode ou não entrar no local, horários, verificar mapas e tudo o mais.

Depois de alguns festivais e shows – AMO – acabei criando alguns hábitos que tem me ajudado a curtir ainda mais esses momentos, que com certeza, são inesquecíveis!

Guia de sobrevivência para festivais de música

1. Conforto e primeiro lugar

Sabe aquele coisa que sempre vemos de looks para festival? Esqueça! Se preocupe em estar confortável. Roupas leves e que secam com facilidade, um tênis bem usado, óculos de sol e bolsa pequena. O importante é aproveitar ao máximo o momento!

2. Leve somente o essencial

Eu tenho uma bolsa bem específica, que acabo usando em todos os festivais e shows. Levo comigo capa de chuva, celular, carregador portátil, dinheiro trocado, cartão de débito e RG. Costumo deixar documentos e dinheiro numa bolsinha, para evitar perder. Dica importante: leve um saquinho do tipo ziplock, se chover, coloque o celular e documentos dentro e os mantenha seguros.

3. Se hidrate

Com tantas horas de pé ou sentada, em baixo de sol ou de chuva, é sempre importante não se esquecer da hidratação. Beba água sempre que possível, e mantenha uma garrafinha ou copo com você. Não é dia para passar mal!

4. Verifique como chegar e sair do local

A última coisa que queremos é nos perder! Verifique os melhores caminhos para ir e voltar, sempre priorizando o transporte público ou uber/cabify/taxi. Verifique horários e melhores rotas.

5. Chegue cedo

Aproveite a estrutura do festival. Ande por todo o local, confira as atrações e aproveite para verificar onde ficam os banheiros e saídas de emergência. No meio de tanta gente, é sempre bom saber se localizar.

6. Quem você quer ver?

Verifique o horário das bandas e faço um esquema com as que você quer assistir. Lembre-se que em festivais acabam tendo mais de um palco, e você acaba precisando se locomover, então, verifique os horários e se programe.

7. Viva o momento

Fotografe o que desejar, mas viva o presente, esqueça um pouco as postagens, grite em plenos pulmões, se permita chorar de emoção. A oportunidade de ver aquela banda do coração, não tem preço!

Tags:
0 comentários

Livro: O ano em que disse sim, de Shonda Rhimes

24 de fevereiro de 2017

Acredito que muita gente já deve ter lido ou pelo visto uma das milhares de resenhas sobre O ano que eu disse sim, livro da Shonda Rhimes. Mas eu não resisti em falar sobre ele.

Eu já tinha assistido ao TED em que ela fala sobre o ano do sim. Mas no livro, Shonda Rhimes conta com muito mais detalhes, como foi o ano em que ela se desafiou a dizer SIM para as coisas que lhe causavam medo. Ela começou esse processo, quando conversando com sua irmã sobre os milhares de convites e propostas incríveis que recebia, sua irmã virou e falou: você não vai, você nunca diz sim para nada! Foi aí que ela percebeu que alguma coisa estava errada, e decidiu que começaria a dizer SIM para tudo.

O ano que disse SIM - Shonda Rhimes

E não estamos falando simplesmente de convites para eventos ou participações na TV, mas também em relação a si mesma. E uma das coisas mais incríveis, é quando ela entende que também precisa aprender a dizer sim para o não. Muitas pessoas tem problemas em dizer não, e ela mostra o quando essa palavra, tão pequena porém tão forte, é essencial para o nosso crescimento.

Um termo que ela usa e pelo qual me apaixonei é duroneza. Ou seja, é a pessoa confiante de si mesma, que acredita em todo o seu potencial, que não tem problemas com conflitos, elas sabem se impor. E confesso que aqui a coisa pegou. Quantas vezes não pensamos que as pessoas vão nos achar esnobe se compartilharmos algo que fizemos? Ou que se eu não responder aquele whatsapp as 3h da manhã sou ingrata? Quantas vezes não passamos por situações assim, e ficamos pensando no que os outros vão achar da gente?

“Nada de contos de fadas.
Seja seu narrador.
E siga para um final feliz.
Um passo depois do outro.
Você vai conseguir.”

O livro aborda diversos momentos, em que acabamos nos identificando, onde a Shonda compartilha suas ideias em relação à emponderamento feminino, igualdade, superação. A gente se sente ligada, como se ela estivesse falando algo pelo qual já passamos ou estamos passando. Nos faz pensar.

Durante esse período, ela recebe convites para discursos em diversos locais, recebe prêmios incríveis, e o melhor de tudo, é que ela transcreve alguns desses discursos no livro.

“Diversidade! Como se houvesse algo de incomum em contar histórias que envolvem mulheres e pessoas de cor e personagens LGBTQ na TV. Tenho uma palavra diferente: NORMALIZAR. Estou normalizando a TV.”

Ela cita muitas vezes suas séries – e por conta disso comecei a ver Grey’s Anatomy, a única dela que acompanho é Scandal – fala muito sobre o trabalho dos sonhos. Ela é workakolic assumida, fala muito sobre criatividade, sobre o zumbido que ouve nos momentos em que está criando. E também o que aconteceu quando parou de ouvir.

“Não precisam se encaixar em sua visão de emprego perfeito ou de vida perfeita. O perfeito é chato, e sonhos não são reais. Apenas… FAÇAM.”

Ela transmite em suas histórias, de forma leve, como tem sido essa experiência. E como isso a transformou em uma pessoa muito mais feliz, completa e confiante.

É daqueles livros que grifamos frases, que precisamos ler de vez em quando, só para lembrar quanto potencial temos dentro de nós mesmos.

Tags:
2 comentários

Meus 10 filmes favoritos!

22 de fevereiro de 2017

Como vocês devem ter percebido, eu sou completamente apaixonada por cinema. Tento ir toda semana, vejo filmes de diversos gêneros e ainda tem os filmes que vejo no Netflix! Em outras palavras: assisto um filme novo praticamente todos os dias!

Pensando nisso, e como eu falei no Instagram Stories umas semanas atrás, resolvi fazer esse post com 10 dos meus filmes favoritos. E confesso que não está sendo fácil! Mas vamos lá!

Meus 10 filmes favoritos

1. Jurassic Park

É de longe um dos meus filmes favoritos! Me lembro como se fosse ontem a primeira vez que assisti! E se estiver passando na TV, tenha a certeza de que vou parar para assistir. Mesmo depois de tantos anos, os efeitos continuam sendo incríveis – Spielberg é Spielberg né minha gente? Por conta disso, comecei a amar dinossauros, e quase morri no dia que conheci o Museu de História Natural em NY, foi incrível! E claro, como não lembrar do Universal Island Adventure, um dos meus parques favoritos de Orlando!

2. O dia depois do amanhã

Aqui vou confessar uma coisa: amo filme de catástrofes naturais. Acredito que seja pela possibilidade de algo do tipo realmente acontecer! Mas esse é outro que eu paro pra assistir sempre que estiver passando. Adoro os efeitos visuais, parece tudo tão real! E no caso desse filme, mostra o quanto o governo prefere não acreditar em cientistas do que realmente fazer algo.

3. 10 coisas que eu odeio em você

Tinha que ter uma comédia romântica! Esse é uma das minhas favoritas e perdi as contas de quantas vezes já vi! Assisti no cinema, pagando lindos R$2 – sim, isso já foi possível um dia! E para quem não sabe o filme é baseado em A Megera Domada, um livro de Shakespeare, que eu li depois de ver o filme! Adoro a história, a trilha sonora é maravilhoso e temos claro,Heath Ledger cantando o clássico Can’t take my eyes off of you.

4. Toy Story

Acho que nem preciso explicar muito. Eu tinha 10 anos de idade quando o filme foi lançado. Eu achava que existia a possibilidade dos meus brinquedos realmente terem vida! Foi o primeiro filme da parceria Disney e Pixar, e muito ambicioso, pois foi feito totalmente em CGI. A história é incrível, os personagens maravilhosos, todo mundo volta a ser criança quando assiste.

5. Sabrina

Amo tanto! O filme tem a versão clássica, com Audrey Hepburn e tem também a versão com o Harrison Ford. Eu gosto das duas versões, porém tenho uma queda pela segunda, que é a que eu assisti mais vezes! Gosto de como o filme conta a história, a maneira como ele mostra os estereótipos. Ótimo para assistir num domingo a tarde, com um balde de pipoca do lado!

6. As crônicas de Spiderwick

Eu amo filmes de fantasia, adoro a magia, as possibilidades. E esse filme é daqueles que te prendem e você quer assistir até o final! Assim como outros filmes do gênero, esse também é baseado numa série de livros, e que por sinal são lindamente ilustrados. É divertido e ótima opção para assistir junto com a família.

7. Star Wars

Qualquer um dos episódios, amo todos, assisti diversas vezes e em várias ordens – na internet você encontra sugestões de em que ordem assistir! Tenho um fascínio pelos personagens, a trilha maravilhosa, a história. É um marco no cinema, é um filme grandioso pra época, e vivemos tempos maravilhosos agora que a Disney comprou os direitos. Sempre vou me arrepiar quando começa a música. Meus olhos sempre vão encher de lágrimas com cada lembrança.

8. Harry Potter

Eu não ia colocar, mas né, meio impossível! Eu adoro os filmes e pra mim foram ótimas as adaptações! Nunca vou esquecer o dia que vi o primeiro filme e falava: nossa, era assim mesmo que eu imaginava ele! É tão surreal ver sua imaginação sendo transmitida na tela, até porque cada um imagina de uma maneira diferente! O fato é que eu adoro, assisto sempre que posso, e tenho um fascínio pelo Prisioneiro de Azkaban, que é de longe um dos meus favoritos!

9. X-Men: Primeira Classe

Sou apaixonada por filmes de super heróis, e é muito difícil escolher um só – precisava colocar pelo menos 1 na lista né?! E eu amo os X-Men, sendo que o Primeira Classe é um dos meus favoritos! Sempre que posso revejo eles, faço maratonas, vendo tudo na sequência, pegando novos detalhes. É um vício!

10. Blade Runner

Clássico dos clássicos da ficção científica, um dos meus gêneros favoritos. Tem Harrison Ford, tem andróides, se passa no futuro – o filme é de 1982 e se passa em 2019! E se eu não me engano, foi o primeiro livro do Philip K. Dick adaptado para o cinema. É um filme que merece e muito ser visto. E lembrando que esse ano teremos continuação!

Nem acredito que cheguei nos 10 filmes! Pra mim é bem difícil, mas tentei colocar gêneros diferentes – na próxima quem sabe não separarmos por gênero? E mesmo assim, muitos que eu AMO ficaram de fora! É incrível perceber o quanto alguns filmes tem significados tão importantes pra gente, de lembrar onde estávamos, a sensação de ver pela primeira vez! O cinema sempre vai ser uma das minhas maiores paixões!

0 comentários
1 2 3 4 5 53