Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

Cinema: A Culpa é das Estrelas

06 de junho de 2014

Já começo esse post dizendo: eu não li o livro, e por isso mesmo, vou falar sobre o filme em si, e não posso dizer se a adaptação está fiel ou não! Mas vamos lá!

O filme é uma adaptação de seu livro homônimo, A Culpa é das Estrelas, que conta a história de dois adolescentes, Hazel e Gus, que se conhecem em um grupo de apoio para jovens com câncer, ou que já sofreram deste mal. O garoto, Gus, perdeu uma de suas pernas por conta da retirada de tumores de seu organismo, e a garota, Hanzel, está em um estágio avançado da doença que já tirou a capacidade de seus pulmões e por isso ela anda constantemente com um tubo de oxigênio. É engraçado ver a maneira como os dois começam a se conhecer, já que a Hazel não queria ir ao grupo de apoio, mas inevitavelmente os dois acabam se apaixonando, e juntos, embarcam rumo a uma jornada em busca de seus sonhos e enfrentando seus medos. Quem narra a história é a própria Hazel, que tem um humor ácido incrível e enfrenta a tudo sem nenhuma autopiedade, tudo por conta do amadurecimento precoce pelo qual passou para poder enfrentar a doença.

A Culpa é das Estrelas

Eles começam como amigos, até porque Hazel sempre foi muito reclusa e passava a maior parte do tempo em casa sem fazer nada, mas tudo muda quando Gus entra de vez em sua vida. É possível perceber o amor nascendo ali, e a felicidade que os dois passam a compartilhar, mas um dos momentos mais lindos, é quando Gus cede um de seus desejos à ela, para que ela possa realizar seu sonho de conhecer o autor de um livro que conta história de uma garota com câncer.

Apesar da história ser sobre dois adolescentes enfrentando o câncer, os grafismos presentes na tela em momentos de envio de SMS e e-mails, tornam a trama mais leve, somada à incrível trilha sonora indie. Tudo isso deixa o filme ainda mais sensacional! E chega de falar se não conto tudo!

É um filme que leva facilmente as lágrimas, mas com um equilíbrio maravilhoso, sem se tornar algo piegas, claro, que tudo isso só seria possível tendo um bom elenco, e acredito que o diretor sabia bem disso, pois utilizou recursos como close-ups e primeiros planos em boa quantidade. O que torna faz as emoções ultrapassarem as telas.

Foram mais de duas horas de filme, entre risos e lágrimas (impossível não se emocionar!), reviravoltas e uma amor adolescente tão lindo e intenso.

Até onde eu sei, frases inteiras dos livros estão presentes no filme, como não li, não pude perceber, mas dizem que a adaptação está muito fiel!

Vale muito a pena assistir, e claro, leve um lencinho!

Acompanhe o ShopaholicInstagram | Fanpage | Twitter

0 comentários

Comente com Facebook

Deixe seu comentário