Meus 5 livros de moda favoritos

Meus 5 livros de moda favoritos

Cultura ler o post completo
5 aplicativos essenciais para viajantes

5 aplicativos essenciais para viajantes

Viagem ler o post completo
Netflix: usando mais e melhor

Netflix: usando mais e melhor

Cultura ler o post completo

Viagem

Moda & Beleza

Carreira & Finanças

A queda das revistas femininas brasileiras

16 de janeiro de 2014

Revistas

Eu sempre fui muito viciada em revista, do tipo que vai até a banca e volta com praticamente todas: Vogue, Elle, Gloss, Glamour, Lola, Manequim, Marie Claire, Estilo… mas de uns tempos para cá a coisa mudou. Além da maioria das revistas estarem com os preços elevados, comecei a perceber que o conteúdo era muitas vezes o mesmo, além de ruim.

Eu amo ler, e revistas sempre foram minha maneira de me manter atualizada, de ter ideias para pautas e também para me divertir. Acabei migrando para o iPad e geralmente optando por comprar revistas internacionais, e também a verificar todo mês os exemplares que estavam gratuitos no iba. Isso me vez perceber que vale a pena optar pelas internacionais, inclusive assinando elas anualmente, que saem muitas vezes por menos de R$50/ano.

Mas vamos falar do conteúdo. Mais alguém achando cada dia tudo mais bobo, como se fossemos burras e coisas do tipo? Pois é exatamente essa a sensação que tenho lendo a maior parte das revistas atualmente disponíveis aqui no Brasil. Que eu sou burra e rica. São sempre os mesmos tipos de reportagem, muitas vezes com conteúdo cheio de informações erradas, acho isso vergonhoso, além de editoriais e matérias lotados de produtos caríssimos, que poucas pessoas tem acesso!

Atualmente, além de comprar somente revista quando há algo que me interessa, acabo optando por comprar as internacionais, tanto impressa como pelo iPad, com isso tenho economizado dinheiro e também só leio matérias bem produzidas. Esse mês comprei a Vogue, Estilo e InStyle (americana) que foram as que mais me chamaram à atenção, principalmente pelas chamadas de capa.

Eu queria ver mais matérias que envolvessem cultura, como lançamentos de livros, filmes, exposições, e não só o que é “modinha”, acabo percebendo que até esse tipo de matéria trás opções mais do mesmo. E também coisas relacionadas à carreira, finanças, moda pra vida real e acessível. Uma revista voltada para a mulher brasileira e com o que ela gosta de ler.

Sinto falta de algo assim! E vocês, o que gostariam de ver nas revistas? Também estão cansadas do que andam lendo?

Foto: Shopping and Fashion

11 comentários

Comente com Facebook

Deixe seu comentário

11 Comentários

  • Caroline Pasternack
    maio 15, 2015

    Apesar de fazer um tempo este post, infelizmente ele continua válido! As revistas estão caindo muito de qualidade, matérias que você cansa e fecha a revista porque não dá! Eu fazia coleção da Gloss, fiquei muito triste quando acabou…mas só pra esclarecer, a Glamour não substituiu a Gloss. Primeiro porque não são da mesma editora e outra que a Glamour já tinha quando ainda tinha Gloss e é bem inferior! Só tem propaganda, enfim…pena!

  • […] era a mesma coisa, pois o conteúdo já não era mais tão interessante, inclusive falei sobre isso neste post. Para mim, revistas sempre foram muito mais do que fonte de informação, elas também me davam […]

  • Mari Trigo
    jan 20, 2014

    Oi Fran!

    AMO a OhLaLa! Pena que não importam (nunca vi!), mas pelo menos com internet dá pra ficar de olhos nas revistas de fora!

    Bjs

  • Fran
    jan 18, 2014

    Quando eu li o título do seu post, pensei em falar sobre uma revista que comprei em Buenos Aires, a Ohlalá! Qual não foi minha surpresa ao ver um post sobre ela nos relacionados? hahahaha

    Eu não consigo ser chegada em revistas femininas desde a adolescência, porque não me identificava. Ano passado assinei a TPM, mas também tem alguns pontos que me desanimam, além de algumas revistas que simplesmente não recebi e cansei de reclamar.

    Por conta do jornalismo, quero passar a ler mais revistas sim, mas segmentada pro público feminino, pelo visto, só revistas de fora (como a Ohlalá, que adorei ter matéria sobre economia, viagem e até carro! \o/)

    beijos!

  • Dafne
    jan 17, 2014

    Concordo com vc… faz tempo que parei de assinar e ler revistas por achar que são bem bobas! Sem contar as inúmeras páginas de propaganda. Se tirassem todas elas restaria apenas 1/4 da revista!!!
    Beijos

  • Mari Trigo
    jan 16, 2014

    Exatamente! Tá cheio de conteúdo bom pela internet! E quando compro revista, vario bastante os títulos, e quando dá eu costumo até folhear e ler tudo em livrarias rsrsrsrs

  • Mari Trigo
    jan 16, 2014

    Mais uma pro time que acha a Glamour a pior de todas hahahah!

  • Mari Trigo
    jan 16, 2014

    Nem diga Gabi! ADORAVA a Gloss, pra mim foi a pior decisão que tomaram! A Glamour nem comento, acho a pior de todas!!!! Bjs

  • Fernanda Gonçalves
    jan 16, 2014

    Também tenho a mesma visão…a internet está cheia de informação e conteúdos semelhantes aos das revistas e sem custo nenhum. Eu quase não compro mais, procuro variar, cada mês uma revista para não ficar no mais do mesmo.

  • Nary
    jan 16, 2014

    Isso mesmo, burras e ricas. To desistindo das revistas, principalmente a Glamour, pior revista!!!!

  • Gabi
    jan 16, 2014

    Mari, concordo com tudo o que você disse e ainda digo mais! Amava a Gloss e, quando soube que eles iam substituir pela Glamour, brochei total com essa onda de revista feminina. A Glamour é totalmente diferente da Gloss, mais superficial e sem conteúdo realmente novo e interessante. Eu amava a parte de links legais e decoração da Gloss, sem contar que a parte de moda tinha roupas bastante acessíveis pra nós. Até porque nós, mulheres jovens, éramos o público-alvo dela.

    Bom, sei como você se sente. Ando meio desanimada de olhar revistas femininas, o que é uma pena. Também sinto que eles nos tratam como burrinhas. Ninguém precisa disso, né? Prefiro continuar procurando conteúdo interessante na internet. 😛

    Beijo!