Decoração e Organização

    Home Office no quarto? SIM!

    Nada como ter um espaço de trabalho organizado! Confesso que eu até tento, mas na maioria das vezes, sou bem bagunceira. O fato é que percebi o quanto isso me atrapalhava, principalmente na hora de trabalhar e colocar as ideias em prática. Há uns dois anos comprei uma mesa nova, maior e de vidro, do jeito que eu sempre quis, e na qual me imaginava trabalhando. Porém, adivinhem? Ela virou um verdadeiro cabide!

    O meu home office fica dentro do quarto e basicamente é uma mesa, a qual desde o final do ano passado, passou por uma bela organização! Eu decidi que era hora de priorizar algumas das minhas ideias, e uma delas – retornar com o blog e iniciar o canal no You Tube (logo teremos novidades!). E para isso finalmente dar certo, eu tinha que ter o mínimo: coisas no lugar, um espaço dentro do armário para guardar alguns itens e inspiração a minha volta.

    O fato de ter um espaço pequeno me faz querer ser mais criativa, pensando em novas soluções. Não é fácil, pois meu quarto é pequeno e nele tenho que ter tudo: cama, armário, home office. Ainda não está como eu quero, mas o que não falta é inspiração! Uso muito o Pinterest para isso, e encontrei ótimas soluções!

    Home Office

    Para que tudo não fique bagunçado, vale organizar tudo em locais específicos e ter só o essencial! Eu por exemplo, tenho canecas como porta-canetas, uma caixa onde guardo fios e HD Externo, além de livros que uso como base para uma luminária. Isso é o que eu geralmente mantenho em cima da mesa, e sempre tento evitar deixar papéis e documentos espalhados.

    No meu armário, reservei uma espaço na parte superior – mas que ainda consigo alcançar com facilidade, um local para guardar alguns materiais necessários. Tenho um arquivo para documentos, contratos e coisas do tipo, que mantenho sempre organizado, assim quando preciso de algo específico, acho com muita facilidade. Também tenho uma caixa em que guardo cadernos em branco, blocos e outros materiais que ainda não estão em uso.

    Home Office

    Pra mim, o importante foi entender que eu precisava me desfazer dos excessos, manter por perto o que eu realmente preciso no dia-a-dia. Foi muita coisa pro lixo, mais outras para doação, e hoje consigo sentar e pensar, escrever com inspiração e me manter muito mais focada.

    Apesar de ter um espaço limitado, aprendi que o importante é manter tudo no lugar e ter somente o necessário. Ainda quero mudar muitas coisas, mas com certeza, estou no caminho certo!

    Cultura

    La La Land: 5 motivos para assistir

    O novo longa musical La La Land: Cantando Estações, foi o grande premiado no Globo de Ouro, recebendo nada menos do que 7 estatuetas e batendo todos os recordes, se tornando o filme mais vencedor do prêmio. Com isso, é claro, muita curiosidade para ver o filme e cinemas lotados! Agora a corrida dele é pelo Oscar, será que ganha?

    Para quem não sabe, esse é o segundo filme de grande distribuição do diretor Damien Chazelle, que dirigiu o incrível Whiplash. Além disso, esse é um filme totalmente inesperado, ninguém imaginou que ele faria um musical.

    La La Land: 5 motivos para assistir

    Com tudo isso, não seria tão difícil encontrar 5 motivos para assistir ao filme, de preferência no cinema, afinal, não é todos os dias que temos um musical tão delicioso para curtir na telona.

    1. Referência aos grandes clássicos

    Se você é realmente um fã de cinema, vai captar diversos easter eggs durante La La Land. São cenas inspiradas em filmes como Cantando na Chuva, Cinderela em Paris, O Balão Vermelho e até A Bela Adormecida. E o filme trata bem disso, das épocas clássicas, do jazz bem tocado e da atuação apaixonada!

    2. Emma Stone e Ryan Gosling não são perfeitos

    Isso não é um ponto ruim! Nenhum dos dois tem formação clássica, ou seja, não são cantores e muito menos dançarinos, e pra mim isso faz toda a diferença. Você vê o esforço deles em cantar e dançar e por isso mesmo, não é nada super elaborado, mas sim, perfeitamente ensaiado! Acredito que esse seja o melhor papel até hoje da Emma, ela está linda e atua super bem, e Ryan convence muito bem no papel de pianista de jazz. A escolha do diretor de ter colocado eles no papel principal, e mostrar essa hesitação no canto e dança, faz toda a diferença, e deixa ele muito mais leve.

    3. Direção de Arte

    Ai que coisa maravilhosa! As cores e a simetria nas cenas são lindas demais! É um filme artístico nesse ponto, é sensível, faz bem aos olhos. Outra coisa maravilhosa, são os pouquíssimos cortes, mesmo as cenas de dança, principalmente a que inicia o filme, você vê que não tem corte de câmera, é algo linear e lindo de se ver. Haja ensaio, mas o resultado compensa, e muito!

    Outra coisa interessante, é que o filme foi quase todo feito em locações reais e com luz natural, o que ajuda a transmitir ainda mais o realismo de Los Angeles!

    4. A verdadeira Los Angeles

    Durante toda a sequência de La La Land, vemos o que Los Angeles realmente é: uma cidade que promete muito, mas que também despedaça corações, o que faz com que pessoas como Mia, jovem atriz que não para de fazer testes e não chega a lugar nenhum, e Sebastian, um pianista de jazz que ainda acredita da essência do estilo musical, grandes sonhadores não vivam realmente os seus sonhos. As cenas são lindas, com olhares de grandes astros em pôsteres e cartazes lembrando em cada momento onde estão e o que perseguem.

    5. As músicas

    É um musical afinal, mas as composições são tão incríveis que fazem com que o filme seja ainda melhor. O tema principal, City of Star, vai ganhando contexto ao longo do filme e a cada vez que é cantada, você entende mais tudo o que está acontecendo. É para ouvir no repeat!

    E o mais lindo em La La Land é a maneira como a história de Mia e Sebastian, acontece num musical na imaginação deles, não se parece com o que já estamos tão acostumados a ver, e ainda culmina num final perfeito, de como a vida acontece muitas vezes, de formas inesperadas.

     

    Cultura Viagem

    Aproveitando os feriados de 2017 em São Paulo

    Fazia tempos que não tínhamos um ano com tantos feriados prolongados! Ao todo são 10 feriados que deixarão o final de semana mais longo, e claro, com possibilidade de aproveitar esse tempo extra para viagens e até conhecer melhor a cidade!

    Aproveitando São Paulo nos feriados de 2017

    Tenha novas experiências!

    Escapar no final de semana é maravilhoso, mas conseguir aproveitar os feriados de 4 dias é ainda melhor! Em volta de grandes cidades sempre temos aqueles lugares que valem a pena a visita, principalmente pelas experiências que oferecem. No meu caso, sendo de São Paulo, existem diversas alternativas.

    Lavandário – Cunha/SP

    À cerca de 220km de São Paulo, fica Cunha, uma cidade entre o Vale do Paraíba e o Litoral. E o que poucos sabem, é que lá existem campos de plantação orgânica de Lavandula Dentata, além de mais outras espécies de lavanda, e que fica florido durante o ano todo.

    O local é dedicado a pesquisa, cultivo e preservação, além do desenvolvimento de produtos e destilação do óleo essencial. É possível fazer um passeio pelo espaço, conhecendo mais da história da lavanda, suas propriedades, e até plantar mudas, fazer a poda e acompanhar o processo de destilação.

    Verifique os dias em que o Lavandário está aberto e os valores.

    http://www.lavandario.com.br/

    Balonismo – Boituva/SP

    Quem nunca quis voar de balão? O passeio é bem conhecido no interior de SP, onde é preciso chegar bem cedo, as 6h, para ver tudo, do balão sendo inflado, até estar lá em cima para ver o nascer do sol.

    Não é dos passeios mais baratos, por isso vale pesquisar todas as empresas da região que disponibilizam o passeio. Mas de uma coisa temos certeza: é inesquecível!

    Templo Zu Lai – Cotia/SP

    Para quem quer um dia diferente, vale ir até Cotia e conhecer o templo budista Zu Lai. Fui há alguns anos atrás e é maravilhoso, vale para acompanhar as cerimônias, ver o lago e as estátuas e também aproveitar para um almoço leve.

    Eles tem programação durante o ano todo, por isso é importante verificar tudo no site antes de sair de casa, assim dá para planejar a melhor época para ir!

    http://www.templozulai.org.br/

    Conhecendo a cidade!

    Será que a gente conhece mesmo nossa cidade? Na correria do dia-a-dia deixamos muita coisa passar e nem percebemos, por isso, nada melhor do que aproveitar os dias extras para olhar com calma cada cantinho!

    Instituto Butantan

    Fui algumas vezes quando criança e sempre repito pra mim mesma que preciso voltar lá! Para quem não conhece, o Instituto Butantan é o principal produtor de imunobiológicos do Brasil, e responsável pela maior parte da produção nacional de soros hiperimunes e também de antígenos vacinais, em outros palavras vacinas e soros dos mais diversos tipos.

    Lá é possível visitar os museus – Emílio Ribas, Biológico, Microbiologia e Histório, bem como o serpentário, reptiliário e macacário. O local é enorme e fascinante! Dá para entender melhor as pesquisas, como tudo funciona, um passeio imperdível! Além disso, vale ficar de olho na programação, que inclusive conta com cursos.

    http://www.butantan.gov.br/

    Cinemateca Brasileira

    Um dos lugares que moram no meu coração! Amo cinema e esse é de longe um lugar que merece a visita. O local é responsável por preservar a produção audiovisual brasileira e o espaço já passou por maus momentos, de redução de incentivo financeiro à incêndios.

    Lá é possível ver clássicos do cinema (fique de olho na programação!), fazer piquenique na área aberta, consultar a biblioteca, um programa e tanto para os cinéfilos! Ah, e fique de olho para saber quando acontecem os festivais, como a Mostra Internacional de Cinema e Festival Internacional de Curta Metragens!

    http://www.cinemateca.gov.br/

    Planetário

    Ah, o planetário! Tive a imensa sorte de ir algumas vezes com a escola! Acho que foi ali que começou meu fascínio pelo céu, astros, planetas e claro, ficção científica, porque não?

    O Planetário Ibirapuera Prof. Aristóteles Orsini, é o primeiro do Brasil, construído em 1957, o prédio é patrimônio histórico, científico e cultural, e por incrível que parece, conheço muita gente que nem sabe de sua existência!

    O acesso é gratuíto e a senha deve ser retirada com 1h de antecedência, e a sessão tem cerca de 40min e é maravilhosa! Vale ficar de olho nas novidades e inclusive, saber mais sobre a Escola de Astrofísica que também fica no Parque do Ibirapuera.

    Bateu a fome?

    O que seria de São Paulo sem as comidas tão tradicionais? Seja no mercadão, nas cantinas do Bixiga ou no sanduíche de pernil do Estadão, por toda cidade é possível encontrar especialidades!

    Canoli no Juventus

    Não conheço ninguém que não ame os cannolis feito pelo Seu Antônio, e que são vendidos na Rua Javari, em frente ao Juventus, lá na Moóca! Vale a pena ir dar um passeio pelo tradicional bairro e dar um pulinho para experimentar essa maravilha!

    Bauru Tradicional

    Se você acha que o bauru tradicional é aquele pão com queijo e presunto, está completamente enganado! O tradicional feito no pão francês e que leva fatias finas de rosbife com uma mistura de 4 tipos de queijos fundidos, além de rodelas de tomate e pepino em conserva. E pra ficar melhor ainda, vá no restaurante tradicional, no Largo do Paissandu.

    http://www.pontochic.com.br/

    E isso é só um pouco do que podemos fazer nessa cidade tão cheia de opções! Vale a pena pesquisar os bairros, que sempre reservam muitas surpresas, principalmente gastronômicas! As exposições do momento, as opções de diversão nos parques e claro, tudo o que acontece no Sesc, que sempre tem ótimas opções de shows!